Com rede pública de saúde no limite, governo do AM pede socorro ao governo federal

Governador Wilson Lima foi a Brasília pedir respiradores e remédios, ministro Pazuello visitará Manaus.

1
Foto: Reprodução

MANAUS – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), foi nesta quarta-feira (6), em Brasília, onde afirmou que a rede pública de saúde chegou ao limite da capacidade para atendimento de pacientes com Covid-19. Lima se reuniu com o ministro da Saúde, Eduardo Pazuell, para pedir ajuda.

Hoje o Estado do Amazonas enfrenta um problema muito grave por conta da pandemia. Nós estamos chegando ao nosso limite e venho fazer um apelo ao ministro para que a gente continue recebendo suporte de equipamentos como respiradores, monitores. Hoje estão chegando mais respiradores e, nas próximas 48 horas mais um quantitativo de monitores”, disse Lima, que pediu ainda medicamentos e profissionais médicos.

Pazuello autorizou o envio de 78 respiradores para hospitais de Manaus. Na segunda (4), a rede hospitalizar internou 183 pessoas. Já não há mais leitos de UTI disponíveis nem nos hospitais particulares e o governo adapta as unidades públicas para funcionar com enfermarias e UTI. O Amazonas saiu de 457 leitos para 1.070, um aumento de 134%. Desses, 260 são leitos de UTI.

O ministro deve visitar Manaus na próxima segunda-feira (11), para conhecer a situação e definir um plano de vacinação. “Vamos discutir o plano de imunização do Amazonas, o plano de vacinação, levando em consideração que o estado do Amazonas talvez seja o mais complexo no que diz respeito à logística, sobretudo, para fazer com que a vacinação chegue aos indígenas”, disse o governador.

Estamos trabalhando para fazer a imunização de todos os brasileiros, e para que possamos dar uma resposta neste momento onde está mais afetado. Manaus está novamente passando por um momento de aperto, com certeza, dentre os motivos, é o momento do clima, também pesa muito, esse momento das chuvas, e estamos levando para Manaus tudo o que tiver que levar, principalmente recursos humanos porque é onde falta para a abertura de novos leitos”, prometeu o ministro.

O governo ainda não garantiu nenhuma vacina e enfrenta impasse na aquisição de seringas para aplicar o imunizante. 

O Boletim Diário de Covid-19 da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas de ontem (5), registra 1.928 novos casos de Covid-19, totalizando 204.900 casos da doença no estado. Ainda de acordo o boletim, foram confirmados 46 óbitos por Covid-19, sendo 30 ocorridos na segunda, e 16 encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 5.414 o total de mortes.

Assista: 

Comentários