Primeiras doses da vacina de Oxford são distribuídas no Amazonas, diz FVS-AM

Ministério da Saúde enviou o quantitativo para a primeira dosagem, a segunda deve acontecer no intervalo de 12 semanas.

0
Foto: Divulgação

AMAZONAS – A vacina Oxford/AstraZeneca está sendo distribuídas aos municípios do Amazonas desde segunda-feira (25), e devem atingir 100% dos idosos acima dos 75 anos. As 132.500 doses chegaram ao estado na madrugada de domingo (24), e foram enviadas pelo Ministério da Saúde. As doses são referentes à uma aplicação, informa a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS).

Além das 132.500, há mais 6.294 doses que são para reserva técnica, aquelas enviadas por segurança levando em conta a possibilidade de perdas e danos ao imunizante por mau acondicionamento, quebra do vidro da embalagem etc.

Por recomendação do ministério, as doses de AstraZeneca irão atender 35% de trabalhadores de saúde; 100% de idosos acima de 75 anos; e 37% de idosos entre 70 e 74 anos. Os idosos entre 70 e 74 anos que receberão as vacinas são os considerados pacientes com maior risco de agravamento e morte: acamados, pacientes com doença pulmonar, pacientes com insuficiência renal crônica, pacientes com diabetes insulino dependentes, obesidade com IMC acima de 40, e pacientes transplantados e imunossuprimidos.

A FVS afirma que as doses estão sendo calculadas com “rigor” e explica que as doses de vacinas diferentes tem suas especificidades. A vacina da Coronavac, por exemplo, é unitária, separadas uma a uma e o intervalo de tempo para aplicação é de 28 dias.

A vacina de Oxford, no entanto, é fornecida em frascos com mais de uma dose cada e sua segunda aplicação tem intervalo de 12 semanas. Por conta disso o estado só recebeu o quantitativo para a primeira dosagem até este momento.

Os cálculos feitos não são sobre números exatos, e, no caso da AstraZeneca, há uma questão extra, que é o fato dela vir em frascos multidoses. Mas o que podemos assegurar é que as contas para separação e entregas estão sendo feitas com o máximo rigor e todo o cuidado necessário. Temos total interesse que esse processo aconteça com total transparência”, afirmou o diretor-presidente da FVS-AM em exercício, Cristiano Fernandes da Costa.

Questionado, o governo do Amazonas não informou o quantitativo das doses para os municípios.

Comentários

Comments are closed.