fbpx
26.3 C
Manaus
quarta-feira, 20 outubro, 2021
Patrocinado
InícioAmazonasGoverno leva ajuda humanitária ao município de Manicoré

Governo leva ajuda humanitária ao município de Manicoré

O Governador do Estado, Wilson Lima esteve presente na última terça-feira (30), no município de Manicore, localizado a 332 quilômetros da Capital, para entrega de Kits de ajuda humanitária às famílias atingidas pela enchente do Rio Madeira.

Manicoré é um dos 12 municípios que já decretaram situação de emergência no Amazonas devido as cheias dos rios. Segundo a defesa civil 17.787 pessoas foram afetadas, totalizando 4.447 famílias, sendo que 20 estão desabrigadas e 680 desalojadas.

Ao todo serão entregues 3.651 cestas básicas, 8.590 kits higiene, 2.147 kits com redes, lençóis e mosqueteiros, 2.147 kits limpeza, 215 colchões, 215 jogos de cama, 215 travesseiros e 6 sistemas de purificação de água Salta-Z

A Solução Alternativa Coletiva Simplificada de Tratamento de Água, conhecida como Salta-Z, é um projeto da a Fundação Nacional de Saúde (Funasa) que transforma água suja em potável para o consumo humano das populações mais carentes, ribeirinhas e quilombolas.
O equipamento é um tipo de filtro com tecnologia totalmente brasileira que está sendo considerada uma solução inovadora, além de ser simples consegue atender até 600 pessoas por dia e o custo médio de R$ 15 mil.

”O sistema Salta-Z garante o atendimento de mil pessoas por dia a um custo baixo para o Estado. Cada sistema desse custa em torno de 15 mil reais e vai ficar permanentemente aqui. Não precisa trocar filtro, apenas usar os insumos, que são dois produtos: o sulfato e o cloro. E aí, como eu mostrei aqui, a água pode ser captada de uma cacimba, de um poço ou mesmo do rio, e sai pronta para o consumo”, explicou Wilson Lima.

A família da produtora rural Maura de Araújo Cavalcante é uma das 2.147 que vão receber cestas básicas, kits de higiene, colchões, travesseiros e outros materiais. “Com certeza vai ajudar. A gente estava muito necessitada por causa da enchente, que levou toda a nossa produção”, disse.

O morador Valdiclei Silva de Sá, que usa água de uma cacimba sem passar por nenhum tipo de tratamento e ainda enfrenta escassez durante o verão, ficou feliz com a novidade que irá trazer mais saúde para a população do município. “No verão, as cacimbas secam e não tem como cavar mais porque dá na areia. E essa água causa diarreia, vômito e outros tipos de doença”, afirmou.

Adriano Santos/Politizei

*Com informações da Secom

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Lidas

×

Olá!

Fale agora mesmo com nosso atendimento.

× Como posso te ajudar?