Vice-governador do Amazonas é alvo de busca em operação da PF

Operação Sangria; Polícia também tenta prender ex-secretário de Saúde e ex-secretária-executiva da pasta.

Carlos Almeida

Manaus- O vice-governador do Amazonas, Carlos Almeida (PTB), é alvo de busca na manhã desta quinta-feira (8), na segunda a fase da Operação Sangria, que investiga desvios em recursos da Saúde. A operação da Polícia Federal foi autorizada pelo Superior Tribunal de Justiça (STJ) a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e apoio do Ministério Público Federal (MPR).

O ex-secretário de Saúde do estado, Rodrigo Tobias, e a ex-secretária executiva da pasta, Daiana de Souza, são alvos de mandados de prisão. Além deles, outras três pessoas da cúpula do estado, cujos nomes não foram divulgados, um deles, segundo o (MPF), seria uma pessoa de confiança do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC).

Essa é a 2ª fase da operação Sangria. Dessa vez, o objetivo é aprofundar a investigação sobre uma organização criminosa instalada no governo do Amazonas com o objetivo de desviar recursos públicos destinados a atender às necessidades durante a pandemia de Covid-19.

As medidas cautelares incluem, além de prisão e buscas, o sequestro de bens e valores de seis investigados pelos crimes de peculato, lavagem de dinheiro e também por promover a dispensa de licitação fora das hipóteses previstas em lei.

Na primeira fase dessa mesma operação, em junho, um dos alvos foi o governador Wilson Lima, que foi alvo de buscas e bloqueio de bens. A força-tarefa prendeu ainda a secretária de saúde do estado, Simone Papaiz. Nesta segunda etapa, o governador não é alvo.

Segundo o MPF, provas obtidas na 1ª fase da Sangria mostram que o governador Wilson Lima exercia domínio completo não apenas dos atos de aquisição dos respiradores para enfrentamento da pandemia, mas também das demais ações governamentais relacionadas à questão. Para a procuradoria, atos ilícitos teriam sido praticados na ocasião.

Comentários

1 COMENTÁRIO

Comments are closed.