OMS: Joe Biden (EUA) apoia quebra de patente de vacina contra covid-19

Em comunicado, o governo americano disse que acredita fortemente na proteção à propriedade intelectual, mas disse que vai apoiar a quebra para colocar um fim à pandemia.

12
Joe Biden, presidente dos EUA
Acessibilidade (Ouça a matéria completa)

Na quarta- feira (5), o presidente dos EUA, Joe Biden, deu seu apoio a uma proposta de renúncia da Organização Mundial do Comércio aos direitos de propriedade intelectual para as vacinas Covid-19, curvando-se à crescente pressão de legisladores democratas dos EUA e mais de 100 outros países.

Em entrevista à CNN nesta quinta-feira (6), Pedro Villardi, coordenador do Grupo de Trabalho sobre Propriedade Intelectual (GTPI) e coordenador de projetos da Associação Brasileira Interdisciplinar de Aids, afirmou que o plano de quebra de patentes de vacinas da Covid-19 apoiado pelos Estados Unidos é “imprescindível” e que a desigualdade na vacinação contra a doença pode estender a pandemia. 

Patrocinado

Diz o especialista: “Essa decisão do governo americano de mudar de posição na Organização Mundial do Comércio, nesse debate importante que começou em outubro de 2020 provocado pela Índia e África do Sul, para que o mundo tenha mais possibilidade de produzir e distribuir vacinas é imprescindível e absolutamente histórico. É absolutamente temerário ter poucas empresas controlando as vacinas. Os Estados Unidos nunca haviam se posicionado dessa forma, e é muito importante que tenham mudado de posição nesse momento. Estudos mostram que, caso a desigualdade de vacinação se mantenha, a pandemia pode durar até sete anos a mais”.

 Em comunicado, o governo americano disse que acredita fortemente na proteção à propriedade intelectual, mas disse que vai apoiar a quebra para colocar um fim à pandemia. A decisão de Biden foi elogiada pelo diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (Tedros Adhanom Ghebreyesus), que a chamou de “momento monumental” na luta contra o novo coronavírus.

Após os Estados Unidos anunciarem apoio à medida, a União Europeia informou estar disposta a discutir a proposta de quebra de patente de vacinas contra a Covid-19, mudando assim seu discurso.

William Waack (CNN rádio) analisa a decisão do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de apoiar a quebra de patentes de vacinas contra a Covid-19 durante a pandemia. “Joe Biden provocou verdadeiro terremoto nas negociações comerciais ao redor do mundo, os EUA e outras grandes potências industriais sempre foram os campeões da defesa da propriedade intelectual, ou seja, da proteção de patentes, na verdade, o que o Biden está fazendo é colocar em xeque a China nessa competição geopolítica internacional por acesso às vacinas.

Comentários

Patrocinado