fbpx
25.3 C
Manaus
quarta-feira, 27 outubro, 2021
Patrocinado
InícioAmazonasCPI da Seduc recebe três assinaturas no primeiro dia de coleta

CPI da Seduc recebe três assinaturas no primeiro dia de coleta

No primeiro dia da coleta de assinaturas para à abertura da CPI da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) – que visa investigar os gastos de mais de R$ 130 milhões em dispensa de licitação e contratos emergenciais com transporte e alimentação pela pasta – os deputados deputado Augusto Ferraz (DEM) e Dermilson Chagas (PP) assinaram o documento, na sessão da última quinta-feira (09). A terceira veio do propositor.

O autor da proposta, deputado Wilker Barreto (PHS), iniciou as conversas com os parlamentares e espera, até a próxima semana, concluir com o processo das assinaturas. “A CPI da educação é necessária, já tem procedimento de investigação no ministério público do Estado e Federal. São 18 milhões a mais de gastos com a Dantas Transporte e sei que esses monitores não estão trabalhando. Também sei que já começou um ‘barata voa na empresa’ para contratar pessoas porque eles sabem que a Assembleia não vai parar de cobrar. A merenda teve um sobrepreço absurdo. O nosso papel é zelar com o dinheiro da população e na cara dura estão metendo a mão no dinheiro do contribuinte”, revelou Wilker.

O líder do DEM, Augusto Ferraz, disse da tribuna que assinou a CPI por não ter nada a esconder. “Venho supervisionando e fiscalizando o interior. Sei o benefício que a Dantas está trazendo, mas não tenho conhecimento de como anda a situação dos monitores, não sei dizer de forma embasada se está tendo carteira assinada ou contrato. Quem não deve não teme e apoio a CPI do deputado Wilker Barreto, que está fazendo o seu papel como parlamentar”, afirmou.

Ao assinar o documento, o deputado Dermilson Chagas declarou que a CPI terá condições de esclarecer os verdadeiros gastos da pasta da educação do Estado. “Essa CPI vem no momento certo. Ela vem trazer luz para esclarecer o desvio de dinheiro que está acontecendo lá na Seduc. Tem alguém se favorecendo com isso e nós vamos descobrir”, afirmou Chagas.

Mais de 130 milhões

De acordo com o Portal da Transparência, somente na gestão do secretário Luiz Castro, a Seduc já gastou mais R$ 46 milhões em transporte escolar no período de 180 dias. Em dispensa de licitação para as refeições preparadas para os Centros de Educação em Tempo Integral (Ceti’s) do interior e a capital somam-se R$ 98 milhões.

*Texto da Assessoria do Deputado Wilker Barreto (PHS)

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Lidas

×

Olá!

Fale agora mesmo com nosso atendimento.

× Como posso te ajudar?