fbpx
24.5 C
Manaus
terça-feira, 20 abril, 2021
Patrocinado
InícioAmazonasMovimentos sociais fazem protesto em frente a Rede Amazônica; Extinção da emissora...

Movimentos sociais fazem protesto em frente a Rede Amazônica; Extinção da emissora se aproxima

No início deste ano, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas SJP/AM denunciou a Rede Amazônica por irregularidades trabalhistas.

Na manhã deste sábado (02), integrantes da Frente Conservadora do Amazonas e do Movimento Conservador do Amazonas, participaram de um ato simbólico de protesto contra os ataques orquestrados da Tv Globo contra o presidente Jair Bolsonaro e contra as forças policiais do Brasil. Recentemente uma manchete do G1 Amazonas, tratou a morte de 17 traficantes que, armados, dispararam contra viaturas da polícia, como sendo vítimas da violência policial. A manchete gerou revolta na população.

 

O PROTESTO

Iniciando por volta das 9h, os manifestantes usavam camisetas com os dizeres ‘Globo Lixo’ e distribuiam panfletos aos veículos que passavam na Av. André Araújo. No local, foi feito um ato simbólico e dezesete cruzes foram cravadas na faixada do Grupo Rede Amazônica. Não é possível dizer ao certo quantas pessoas participaram do ato.

 

Foto: Divulgação

 

 

AS MOTIVAÇÕES

 

No último dia 30 de outubro, o portal de notícias da Globo, G1 Amazonas, publicou a seguinte manchete: “Polícia mata 17 em Manaus; secretário diz que houve troca de tiros com facção”. O subtítulo da notícia também gerou revolta nos leitores: “Nenhum policial foi baleado e as viaturas que atuaram na ação não têm marcas de tiro”.

 

Pela maneira que o grupo divulgou a informação, ficou claro que o objetivo é tratar o fato como violência policial e jogar a polícia contra a população.

 

O apresentador da Tv Acrítica, emissora concorrente da Tv Amazonas (filiada da tv globo) chegou a falar sobre o assunto no programa em que é ancora, o Alerta Amazonas:

 

“A Globo quer que o policial morra porra!, me desculpe o palavrão, mas eu não tô mais aguentando”, disse o apresentador.

 

Para ver o vídeo completo em que Sikera fala sobre o assunto clique aqui

 

Além deste fato, uma outra motivação para os protestos são os ataques que a Tv Globo vem fazendo contra a família brasileira, os valores cristãos e contra o presidente Jair Bolsonaro. A emissora divulga em sua programação diversos conteúdos que desrespeitam a fé da maioria da população brasileira.

 

Imagens divulgadas pelo Pe. João Marcos

 

 

No dia 30 de janeiro de 2018, a emissora carioca zombou da Santíssima Eucaristia, um ritual praticado pelos católicos, através de um programa supostamente de humor, o ‘Tá no ar”. Na edição, o ‘humorista’ Marcius Melhem aparece fantasiado de sacerdote católico e protagoniza uma paródia de televendas em que ele pedia aos fieis que ligassem para receber a comunhão via delivery. Além disso, o arremedo de humor anunciava artigos jocosos como óculos 4D para assistir à missa sem sair de casa.

 

O pe. João Marcos, da Canção Nova, lançou um vídeo-resposta repudiando a zombaria e questionando se o responsável pela ofensa teria a mesma coragem para zombar de uma religião como o islã.

 

“Que ele fizesse a mesma brincadeira, entre aspas, a mesma ‘brincadeira’ que fez com a fé cristã, que ele fizesse com a fé do islã. Quero ver se vai ter a mesma coragem, porque ficam brincando com a fé católica e nós não fazemos nada. E nós precisamos nos manifestar.

Essa fé tem uma tradição de mais de 2000 anos. Nós não brincamos de celebrar a Santa Missa. Nós não brincamos de celebrar a Eucaristia. Nós não brincamos de atender uma confissão. Nós não brincamos de dar uma absolvição. Nós fazemos aquilo que Jesus pediu, aquilo que está na Palavra de Deus”.

 

Leia também: Antiético: Jornalista da Globo chama Presidente de ‘Bozonaro’ em transmissão ao vivo

 

Recentemente, a emissora divulgou uma Fake News envolvendo o presidente Jair Bolsonaro em seu principal telejornal, o ‘Jornal Nacional’, na reportagem, o presidente estaria supostamente envolvido no caso Marielle Franco e um dos suspeitos de matar a vereadora teriado sido autorizado pelo presidente a entrar no condomínio.

 

O Ministério Públicou divulgou com provas técnicas, apresentando inclusive os registros de áudio da portaria do condomínio que isso não procede. No mesmo dia em que Bolsonaro teria falado com Élcio de Queiroz, o então deputado estava em Brasília, com presença registrada através de biometria eletrônica. A falsa notícia também gerou revolta na população e protestos acontecerem em frente a sede da emissora em Brasília – DF.

 

 

A emissora que já está acostumada com protestos em sua porta, montou uma barricada e plataformas de aço para impedir supostos ataques, a manifestação foi pacífica, ninguém foi agredido e nada foi destruído.

 

QUEDA NA AUDIÊNCIA

 

A população brasileira insatisfeita com o conteúdo produzido pela Tv Globo, está deixando de assistir a emissora dos irmãos marinho. No Amazonas, a Tv Acrítica lidera audiência na média dia (06h – 22h:30m), e deixa a TV Amazonas (Filiada da tv globo) em segundo lugar.

Em São Paulo, a Tv Globo é constantemente derrotada pelo programa Balanço Geral exibido nas tardes pela Tv Record. A baixa audiência da globo fez com que a emissora investisse em um novo programa para concorrer com a Record, o ‘Se Joga’. O programa não chegou a liderar a audiência desde que foi ao ar pela primeira vez, e o público classifica o conteúdo como insuportável. Outros programas exibidos pela Record e Sbt estão tirando a liderança da Globo e deixando a emissora em 2º e até 3º Lugar.

 

Leia também: G1 xinga criança no facebook “Moleque imbecil”

 

CONSEQUÊNCIA

 

Com a perda de audiência e faturamento, a Rede Amazônica vem atrasando salários (que são baixíssimos a nível de comparação) e até desativou a escola técnica que o grupo mantinha, a Fundação Rede Amazônica, localizada na Bola da Suframa. Após o fechamento da escola, muitos alunos se sentiram prejudicados e lesados. A responsabilidade foi transferida para o SENAC da cidade nova.

 

Foto: SJP/AM

 

No início deste ano, o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Amazonas, denunciou a Rede Amazônica por irregularidades trabalhistas, entre as quais se destacam:

 

  • Desvio e acúmulo de função;
  • Não pagamento de horas extras;
  • Não pagamento de Férias;
  • Não pagamento de FGTS;
  • Atraso Salarial;
  • Assédio Moral;
  • Planos de Saúde e Odontológico cancelado;

 

Para mais informações sobre esta denúncia clique aqui

 

Leia também: Globo tenta culpar Bolsonaro por óleo no Nordeste e é desmentida AO VIVO por especialista

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Mais Lidas

Comentários

Fique sempre bem informado

Fique sempre bem informado

Receba notícias exclusivas diretamente em seu E-mail.

 
 
 
 
 

Sua inscrição foi realizada com sucesso

×

Olá!

Fale agora mesmo com nosso atendimento.

× Como posso te ajudar?