“Apoio de Bolsonaro não surtirá efeito”, diz cientista político

Presidente deve declarar apoio político a um dos quatro candidatos bolsonaristas durante visita ao Amazonas, na vésperas do primeiro turno.

Jair

Manaus – Com visita marcada no Amazonas duas semanas antes do primeiro turno das eleições municipais 2020, o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), deve cair em contradição e declarar apoio a um dos quatro candidatos bolsonaristas a Prefeitura de Manaus. E apesar do chefe do poder Executivo atrair apoiadores, a especulação é que o apoio de Bolsonaro não mude o cenário eleitoral na capital.

Apesar de o presidente ter declarado que não iria apoiar nenhum candidato para as eleições municipais neste ano, a aproximação com os postulantes Coronel Menezes (Patriota), e Alberto Neto (Republicanos), desencadeou especulações nos bastidores políticos sobre qual dos nomes deve ganhar e firmar aliança com Bolsonaro para o pleito municipal.

Recentemente, o presidente mudou de ideia e afirmou que apoiará candidatos em São Paulo, Santos, Fortaleza e possivelmente em Manaus.  Embora os candidatos tenham a expectativa positiva em poder contar com Bolsonaro na corrida eleitoral, o cientista político e sociólogo, Carlos Santiago, acredita que o apoio do presidente da República pode não surtir efeito como os postulantes esperam. O especialista explica que, até agora, o desempenho dos candidatos, aliados a imagem do presidente, não teve aumento nas pesquisas eleitorais na capital.

Acredito que a presença do Bolsonaro ou vincular sua imagem aos candidatos não irá ajudar no cenário das eleições. Menezes já espalhou fotos pela cidade com os filhos do presidente, o Alberto Neto tomou café com o Bolsonaro, se nomeou vice do governo dele, e o Romero Reis disse ser amigo do presidente deste a juventude. No entanto, a atitude de autopromoção não auxiliou muito, nem influência os eleitores”, afirmou Santiago.

O cientista político destacou ainda que nomes como Ricardo Nicolau (PSD), David Almeida (Avante), tiveram crescimento nas pesquisas sem citar Bolsonaro uma vez que o eleitorado busca, nesta eleição votar em experiência ao invés de influência.

A população está priorizando votar em quem já tem experiência política e que seja uma pessoa confiável. Já foi o tempo de votar em quem estava começando. Àquele ambiente bolsonarista, que apoiava em quem não tinha experiência, passou. Que experiência o Alberto Neto tem na política, por exemplo. Nesse cenário, não há espaço para influência para o eleitor”, argumentou Santiago.

Por meio de sua assessoria, Menezes infirmou que ainda não há definições sobre o apoio do presidente há sua candidatura e que mesmo sem alianças confirmadas segue conversando com Bolsonaro em tratativas relacionadas as eleições.

*Com informações Em Tempo

Comentários