TRE quer eleição em Macapá em 13 de dezembro; TSE ainda avaliará nova data

Datas foram escolhidas em sessão administrativa na noite desta sexta-feira (13). Na quinta (12), TSE suspendeu 1º turno em Macapá por falta de segurança.

O Tribunal Regional Eleitoral do Amapá (TRE-AP), escolheu para o dia 13 de dezembro a nova data para o 1º turno das eleições municipais em Macapá. O 2º turno, se houver, pode ocorrer no dia 27 de dezembro. As datas ainda precisam ser avaliadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A escolha do novo calendário aconteceu na noite desta sexta-feira (13), durante sessão administrativa, após o presidente da instituição receber garantias da segurança e do restabelecimento da energia na cidade. O procurador regional eleitoral Joaquim Cabral concordou com as datas definidas.

Os outros 15 municípios amapaenses devem realizar o primeiro turno previsto para este domingo (15); a Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) garantiu o fornecimento integral de energia. Apenas 3 cidades, com sistemas isolados, não foram afetados com o apagão que atinge o estado desde a semana passada.

O Tribunal Regional Eleitoral do Estado do Amapá, em sessão administrativa, a unanimidade, decidiu por indicar os dias 13 de dezembro para o 1º turno e 27 de dezembro para o 2º turno, se houver. Oficie-se assim, imediatamente, ao Tribunal Superior Eleitoral“, proclamou o desembargador-presidente do TRE-AP, Rommel Araújo, ao fim da sessão.

O presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, determinou o adiamento da eleição em Macapá na quinta-feira (12), atendendo a um pedido do TRE-AP, que alegou reflexos das restrições no fornecimento de energia no estado, como a falta de segurança.

Nesta sexta, 11 dias após o apagão, o fornecimento de energia ainda não foi normalizado no Amapá. A população tem convivido com um esquema de rodízio, em que o acesso à energia é garantido apenas em parte do dia.

Araújo destacou que teve uma reunião com o governo do Estado na manhã desta sexta-feira, onde houve a garantia da segurança durante o pleito eleitoral.

Comentários