Servidora desmente ex-secretária Executiva da SUSAM sobre pagamentos superfaturados

Priscila de Castro também levou ao conhecimento dos membros da Comissão outros documentos assinados por Maria e que prometer trazer à tona, revelações surpreendentes.

CPI da saúde do Amazonas
Foto: Divulgação

Amazonas – Na manhã de hoje, 17, os membros da CPI da Saúde ouviram a servidora Priscila Augusta Lira de Castro, que foi convocada para prestar esclarecimentos sobre um possível pagamento superfaturado feito pela Susam para a empresa Norte Serviços Médicos Ltda.

A empresa teria recebido cerca de R$ 868 mil para a realização de exames de Colposcopia e Conização, em apenas 91 pacientes nos municípios de Envira, Ipixuna e Guajará.

Barco Pai, usado para a realização de atendimento médico em comunidades distantes.
Foto: Reprodução / SECOM AM

Os exames teriam acontecido em 2017, através de um programa criado pelo governo de José Melo, nos conhecidos ‘Barcos Pai’.

+ Vanessa ataca Eduardo Bolsonaro e leva resposta: ‘Olhe-se no espelho’

Acontece que de acordo com o médico João Carlos dos Santos, responsável pelos exames, a empresa Norte Serviços o contratou para a realização dos procedimentos pela quantia de R$ 78 mil, sendo que o valor ja incluia gastos com equipe, materiais e insumos usados nos exames.

Médico João Carlos dos Santos, durante seu depoimento na CPI da Saúde.
Foto: Reprodução

João disse ainda que a empresa arcou apenas com as depesas de logística e hospedagem e que a mesma não pagou o valor total que foi acertado, deixando um prejuízo de R$ 18 mil para o médico.

A comissão decidiu então ouvir os responsáveis por autorizar esse pagamento de R$ 868 mil feito à Norte Serviços Médicos através de nota indenizatória, sem licitação e sem concorrência pública.

+ Deputado Pablo usou a própria mãe como Laranja de empresa, diz Folha

O Pagamento havia sido autorizado pela então Secretária Executiva Maria de Belém Cavalcante, que foi convidada a depor no dia 4 de agosto.

Maria de Belém durante seu depoimento na CPI da Saúde em 04 de Agosto de 2020.
Foto: Reprodução / Youtube / Assembleia do Amazonas

Em suas declarações, Maria alegou que não assinou a Ordem Bancária e que enviou o documento para análise da procuradoria. Disse ainda que foi procurada pela sra Priscila Castro no ano seguinte (2018) para assinar o documento com a finalidade única de arquivá-lo.

Mas na manhã desta segunda-feira (17) Priscila foi ouvida pela CPI e rebateu as declarações feitas por Maria de Belém, afirmando que a OB para o pagamento da Norte Serviços foi assinada pela Secretária em 2017.

+ De olho na Prefeitura, Josué Neto tenta conquistar bolsonaristas

Priscila também levou ao conhecimento dos membros da Comissão outros documentos assinados por Maria e que prometer trazer à tona, revelações surpreendentes.

Priscila Castro, nas oitivas da CPI da Saúde realizada na manhã desta segunda-feira 17)
Foto: Reprodução / Youtube / Assembleia do Amazonas

Os parlamentares cogitam novas oitivas com a ex-secretária em breve e cancelaram o depoimento do ex-secretário da SEFAZ, levando em consideração os novos indícios.

A empresa Norte Serviços Médicos também é investigada por suposto superfaturamento nos serviços de lavanderia prestados ao Hospital de Campanha da Nilton Lins.

+ Amazonino critica aglomeração na Ponta Negra: ‘Coloquem a mão na consciência’

Comentários