Entidades alegam colapso no Amazonas e pedem vacinação em massa contra a Covid

Pedido será entregue ao governador Wilson Lima e ao Ministério da Saúde.

8
Foto: João Viana

MANAUS – Um pedido de vacinação em massa no Amazonas foi assinado por mais de 70 entidades e representantes de setores sociais do estado. Eles solicitam ao governador Wilson Lima (PSC) e ao Ministério da Saúde que façam aquisição de novas doses e executem uma campanha maior de imunização. O pedido foi enviado na manhã desta segunda-feira (15).

As entidades alegam que o estado está em colapso com pacientes sendo transferidos para unidades de saúde de outras capitais. Também consideram os números de mortes que já chegam a 10 mil vítimas do coronavírus e destacam as que aconteceram em janeiro de 2021, com a crise do oxigênio.

Senhores governantes e autoridades de Saúde, é urgente a vacinação em massa no Amazonas. É a grande esperança e a resposta real diante deste cenário de caos social, novas infecções e mortes”, citam as entidades no manifesto.

O documento é assinado por entidades como Arquidiocese de Manaus, Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas, Conselhos Regionais de Administração, Contabilidade e de Economia, Sindicato e Federação dos Jornalistas, Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus, da Articulação Amazônica dos Povos e Comunidades Tradicionais de Terreiro de Matriz Africana, Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Material Plástico do Amazonas, dentre outras.

Os autores justificam que não é uma questão de privilegiar o Amazonas em desfavor de outros estados que também estão sendo atingidos pela pandemia, mas é uma estratégia para que a variante P.1 do coronavírus não contamine mais pessoas dentro e fora do estado.

Não se trata de privilégio a imunização em massa dos habitantes do Amazonas, se trata de estratégia inteligente de saúde pública impedindo que esse vírus na sua versão mais contaminante se propague para outros brasileiros, e ainda, utilizando de forma prudente e otimizada os recursos públicos”, dizem.

Na sexta (12), o governador Wilson Lima e o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, anunciaram um plano de aceleração da cobertura vacinal contra Covid-19 na Amazônia, que começará pelo Amazonas a partir do dia 22 de fevereiro. A meta é imunizar pessoas a partir dos 50 anos de idade. Em contagem de apuração feito por consórcio de imprensa, o Amazonas aparece em primeiro lugar entre os estados que mais vacinaram.

Nós temos trabalhado uma série de ações que são importantes para conter a pandemia (…), mas a vacina é o caminho mais seguro para que possamos começar, aos poucos, voltar à normalidade. Daí a necessidade da vacinação em massa”, disse o governador.

Leia o manifesto completo e os nomes das autoridades e entidades que assinam o documento:

MANIFESTO DO AMAZONAS
Direito à Vida é dever de todos

VACINAÇÃO EM MASSA, JÁ !

O sistema de Saúde (Público e Privado) no Amazonas está colapsado desde o ano passado em consequência da pandemia do coronavírus, somado a má gestão dos recursos financeiros pela União e governos estadual e municipal. Para piorar o cenário, evitando qualquer possibilidade de reversão, ocorreu a agudização do quadro de casos em Manaus no mês de janeiro de 2021, onde foram registradas mais de 2.600 mortes, entre manauaras e amazonenses, transformando o Amazonas em um dos epicentros do coronavírus no mundo.

O cenário atual é de caos, com pacientes sendo deslocados para outros estados da federação, a formação de grande lista de espera de infectados por leitos em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e a impossibilidade real de remoção de doentes entre as unidades de Saúde. Segundo registros oficiais divulgados pelas Secretarias de Saúde do Estado e Município, alcançamos a indesejável marca de 288 mil infectados e 10 mil mortes.

Sem tratamento alternativo medicamentoso e com o crescente número de novas infecções e mortes, o Comitê Amazonas de Combate à Corrupção e Caixa Dois defende a vacinação em massa da população, como a única forma segura e eficaz para responder à crise instalada, bem como evitar a possibilidade de uma nova onda do vírus, alertada por infectologistas e outros profissionais de Saúde que acompanham a devastadora ação do vírus no Estado.

Não se trata de privilégio a imunização em massa dos habitantes do Amazonas, se trata de estratégia inteligente de saúde pública, impedindo que esse vírus na sua versão mais contaminante se propague para outros brasileiros, e ainda, utilizando de forma prudente e otimizada os recursos públicos

No sentido de fortalecer o movimento das entidades de classe, instituições e poderes constituídos no Amazonas e no país, o comitê destaca a ação dos órgãos de controle, tais como os Ministérios Públicos do Estado, Federal, do Trabalho e de Contas, da Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM), da Defensoria Pública da União (DPU) e a atuação da do Poder Judiciário, por meio da 1ª Vara Federal Cível do Amazonas, que com as suas decisões buscam garantir os direitos da população ao acesso e tratamento da Covid-19, em especial, diante da crise da falta de oxigênio nos hospitais e a má gestão dos recursos financeiros nos serviços de Saúde do Estado e município, responsáveis diretos pela perda de inúmeros pacientes e o luto das famílias.

Senhores governantes e autoridades de Saúde, é urgente a vacinação em massa no Amazonas. É a grande esperança e a resposta real diante deste cenário de caos social, novas infecções e mortes. Por isso, o Comitê do Amazonas de Combate à Corrupção e ao Caixa Dois Eleitoral, entidades da Sociedade Civil e personalidades solicitam dos governantes do Amazonas e do Governo Federal esforços imediatos para a compra de vacinas e a realização de ampla campanha de imunização no Estado, pois o povo não suporta mais tanto sofrimento e descaso nesta crise sanitária que ceifa vidas e sonhos.

Manaus, 15 de fevereiro de 2021.

Assinaturas:

Comitê Amazonas de Combate à Corrupção e Caixa Dois Eleitoral

Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Amazonas – OAB/AM.

Conselho Regional de Administração – CRA/AM

Conselho Regional de Contabilidade – CRC/AM

Conselho Regional de Economia- Corecon/AM

CNBB/ Norte 1

Arquidiocese de Manaus

Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado do Amazonas – SJP/AM

Federação Nacional dos Jornalistas – Fenaj

Serviço Amazônico de Ação, Reflexão e Educação Socioambiental – SARES.

Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral – MCCE.

Sindicato dos Professores e Pedagogos de Manaus-Aspromsindical.

Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Material Plásticos de Manaus e do Amazonas – Sindplast/AM.

Comissão Pastoral da Terra Regional Amazonas

Comissão Pastoral da Terra da Arquidiocese de Manaus

Comissão Pastoral da Terra da Diocese de Parintins

Comissão de Defesa dos Direitos Humanos de Parintins

Movimento dos Trabalhadores Cristãos Grupos do Amazonas

Associação de Amparo Social Frei Mário Monacelli.

Articulação Amazônica dos Povos e Comunidades Tradicionais de Terreiro de Matriz Africana – ARATRAMA

Associação de Desenvolvimento Sócio Cultural Toy Badé

Ponto de Cultura Tambor de Mina: História, Memória e Tradição

Ewɛgbɛ́ Acɛ́ Mina Gɛgi Fɔn Vòdùn Xɛ̀byosò Toy Gbadɛ́

Centro de Umbanda Ogun Beira Mar

Centro de Umbanda Raiz da Araucaia Ilê Axé Opô Opará
Ilê Aṣé Omi Mege Orun

Centro de Umbanda São Jorge Guerreiro

Associação Nossa Senhora da Conceição

Instituto Nossa Senhora da Conceição

Associação Beneficente Cultural e Religiosa do Ilê Axé Opô Opará

Fórum Permanente das Mulheres de Manaus

Movimento das Mulheres Negras da Floresta – Dandara

Espaço Feminista Uri Hi

Rede Nacional de Mulheres Negras no Combate a Violência. Personalidades

Flávio Mota ( promotor de Justiça do Amazonas )

Wilson Reis ( presidente do Sindicato dos Jornalistas AM )

Grace Anny Benayon Zamperlini ( presidente da OAB AM)

Dom Leonardo Steiner ( Arcebispo de Manaus )

Inácio Guedes (ex-presidente do Conselho Regional de Administração – CRA/AM)

Mourão Júnior ( ex-presidente do Conselho Regional de Economia – Corecon )

Manoel Júnior ( Conselheiro do Conselho Federal de Contabilidade – CFC)

Pe. Paulo Tadeu Barausse, Sj. ( Coordenador do Sares )

Júlio Antônio Lopes ( Advogado e Presidente da Academia de Letras, Ciências e Artes do Amazonas -ALCEAR)

Paulo Queiroz ( Advogado e Presidente da Associação Brasileira de Escritores e Poetas Pan-Amazônicos – ABEPPA e da Academia de Letras e Culturas da Amazônia – ALCAMA).

Nelson Aniceto Rodrigues ( Presidente do Conselho Regional de Administração – CRA/AM.)

Martinho Luís Gonçalves Azevedo ( presidente do Conselho Regional de Economia – Corecon)

Marinilde Verçosa Ferreira ( professora Ufam/ FES )

Cassius Clei de Aguiar – (Membro Consultor, Comissão Especial de Direito Eleitoral CFOAB)

Maria Aparecida Magalhães Veras (Advogada e Coordenadora regional do Observatório de Candidaturas Femininas)

Ricardo Abtibol Vilhena (Advogado)

Joseny Gusmão ( presidente do Conselho Regional de Contabilidade – CRC/AM.)

Francisco Brito ( presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria de Material Plásticos de Manaus e Amazonas – Sindplas/AM)

Elcilene Silva da Rocha (Advogada)

Carlos Santiago ( Advogado, Analista Político e Sociólogo )

Lambert William Melo ( Coordenador de Comunicação do AspromSindical).

Patrícia Cabral – ( Conselho de leigos e leigas da Arquidiocese de Manaus)

Gleice Oliveira ( historiadora e professora – Coletivo de Mulheres da Educação.)

Denise Kassama Franco do Amaral ( vice-presidente do Conselho Federal de Economia)

Fabiane Vinente dos Santos ( antropóloga, pesquisadora do Laboratório Território, Ambiente, Saúde e Sustentabilidade da Fiocruz Amazônia)

Maria Irene Tondin ( ISSP ).

Claudionor da Silva de Mendonça (Coordenador da Pastoral da Aids – Arquidiocese de Manaus)

Xɛ́byosɔnɔ̀n Pai Alberto Jorge Silva ( Sacerdote da Sacralidade de Matriz Africana)

Vodunsi Lissássi Pai Jonathan Azevedo (Presidente da Associação de Desenvolvimento Sócio Cultural Toy Badé)

Pe. Adriano Luís Hahn (SARES).

Luciano Santos ( Advogado e Coordenador do MCCE)

Maria de Guadalupe de Souza Peres ( Conselheira Estadual de Saúde )

Frei Paulo Xavier ( Pároco da Igreja de São Sebastião/ Manaus)

Dom Sérgio Castriani ( Arcebispo Emérito de Manaus)

Marcela Vieira (assessoria da Cáritas Brasileira/Articulação Brasileira pra Economia de Francisco e Clara).

Ademar Vieira ( jornalista e roteirista ).

Marilene Corrêa da Silva Freitas ( professora doutora da Ufam, ex-secretária de Ciência e Tecnologia e ex- reitora da UEA )

Gláucio da Gama ( Assina pelo Fórum Permanente de Afrodescendentes do Amazonas-FOPAAM)

Maria Gorete Barbosa de Oliveira (Pastoral Operária da arquidiocese de Manaus e pela Equipe Itinerante).

Marcos Alexandro Alves Correa (Conselheiro Estadual de Saúde.)

Mercy Maria dos Santos Soares ) Pedagoga/Consultora de Qualidade)

Francisco Cesar Garcia Marques (Administrador Público Federal)

Ivânia Vieira, jornalista, Professora da Ufam, membro do Fórum de Mulheres Afro-Ameríndias e Caribenhas (FMAC), do Movimento de Mulheres Solidárias do Amazonas (MUSAS) e da Frente Amazônica de Mobilização em Defesa dos Direitos dos Indígenas (FAMDDI).

Pe Oziel Cristo de Oliveira (Coordenador da Missão Satere – Mawe.)

Valério Setor ( membro do Serviço Jesuíta Panamazônica)

Comentários