fbpx
25.3 C
Manaus
segunda-feira, 2 agosto, 2021
Patrocinado
InícioAmazonasGoverno anuncia pagamento de abono salarial para trabalhadores da saúde

Governo anuncia pagamento de abono salarial para trabalhadores da saúde

A medida foi acordada em negociação da Sescretaria de Saúde (SES-AM) e representantes da categoria. .

AMAZONAS – O Governo do Amazonas irá conceder um abono aos trabalhadores da rede estadual de saúde em abril. O valor, dividido em duas parcelas, equivale a um salário mensal do servidor.

A medida foi acordada na quinta-feira (18), na terceira reunião ordinária da Mesa Estadual de Negociação Permanente do SUS no Amazonas com a Secretaria de Saúde (SES-AM). Havia outros assuntos em pauta.

Conforme a SES, o abono vai custar R$ 30 milhões aos cofres públicos. A primeira parcela sai no início de abril, em folha complementar, e a segunda junto com o pagamento desse mês.

O secretário de Saúde, Marcellus Campelo, disse que o abono foi uma proposta do governo para valorizar e reconhecer a atuação do servidor na epidemia do coronavírus (covid).

O abono salarial foi aceito pelas categorias, mas nós entendemos que os servidores merecem muito mais e o governo fará o que for possível em benefício desses trabalhadores”.

Negociação contínua

De acordo com Campelo, o abono não exclui a continuidade da negociação da reposição das perdas salariais referente às datas-bases de 2016, 2017, 2020 e 2021 reivindicadas pelos sindicatos.

O secretário disse que essas demandas não puderam ser contempladas no momento, assim como as demais pautas da reunião, que continuarão a ser discutidas.

Questões legais e de ordens fiscais e orçamentárias impossibilitam a reposição da data-base dos servidores, segundo Campelo.

Por exemplo, cita ele, a Lei Complementar 173/2020, de âmbito federal, que instituiu o Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus e que proibiu estados e municípios de concederam reajustes até 31 de dezembro de 2021.

Campelo acrescentou ainda que a Lei Complementar 198/2019 determina que os reajustes e aumentos remuneratórios de caráter continuado, a exemplo de datas-bases dos servidores estaduais, ficam condicionados à saída dos gastos com pessoal do limite máximo da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Representando mais de 23 mil servidores, a presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Saúde do Amazonas (Sindsaúde), Cleidinir Socorro, classificou as definições da mesa de negociação como um avanço para a categoria.

*Com informações a Assessoria

Comentários

- Advertisment -

Mais Lidas

Comentários

Fique sempre bem informado

Fique sempre bem informado

Receba notícias exclusivas diretamente em seu E-mail.

 
 
 
 
 

Sua inscrição foi realizada com sucesso

×

Olá!

Fale agora mesmo com nosso atendimento.

× Como posso te ajudar?