De olho no Cargo de Wilson Lima, Josué Neto ataca base aliada na ALEAM

Josué neto ataca base aliada do Governo

O deputado Josué Neto, presidente da Assembleia legislativa do Amazonas, subiu a tribuna hoje (14), e utilizou a mesma como um palanque político para atacar os colegas da base aliada e o Governador do Estado Wilson Lima.

O Principal motivo dos ataques se deu por conta do Projeto de Lei 153/2020 conhecido como “Lei do Gás” de autoria do Deputado Josué Neto, que cria um novo marco regulatório de gás natural no Estado do Amazonas.

Para ficar mais claro, o Governo vetou este projeto que foi aprovado na ALEAM de forma relâmpago, alegando o parecer da Procuradoria Geral de Justiça (PGE), que o Projeto é inconstitucional, por conter vício de iniciativa, com o potencial de trazer prejuízos ao erário, uma vez que a propositura  legislativa imputa ao Poder Executivo despesas de ressarcimento com inovações aplicadas pela empresa privada.

Josué Neto aproveitou a sua fala hoje para atacar o Governo, se dirigindo a gestão de Wilson Lima como “Desgoverno”.

Em certo momento o Deputado afirmou:

É tanto cocô que esse Governo faz

Antes de concluir, o parlamentar direcionou sua fala para os colegas parlamentares da base aliada ao governo questionando se o deputado Roberto Cidade conseguia dormir sem tomar remédio, apoiando as decisões do “desgoverno de Wilson Lima”, e concluiu seu pronunciamento mandando os parlamentarem tomarem vergonha na cara.

Lembrando que o Deputado Josué Neto apoiava o Governador Wilson Lima até pouco tempo atrás, mas como está vendo a grande chance de se apossar do Cargo de Governador, caso o processo de Impeachment que está tramitando na Assembleia Legislativa do Amazonas seja aprovado, passa a atacar Wilson Lima cada vez mais.

Assembleia esta que é presidida pelo próprio Josué Neto, que recentemente contratou um escritório jurídico de São Paulo por R$ 195 Mil para acompanhar o processo de impeachment, sendo que na ALEAM já existe a procuradoria da casa que é o setor responsável em realizar esse trabalho, atitude que coloca em descredito o trabalho dos servidores que ocupam o setor e demostra grande interesse do Presidente no processo de impeachment de Wilson Lima e Carlos Almeida.

O governador do Wilson Lima emitiu uma nova repudiando a fala de Josué Neto

“É leviana e irresponsável qualquer acusação que faça menção a interesse meu. Não tenho nenhum interesse pessoal e particular no caso. Mas não permitirei que uma decisão tão importante para o Estado do Amazonas, que define questões econômicas fundamentais, seja tomada de maneira intempestiva. Daí porque optei por buscar estudos e avaliações técnicas que embasem minha decisão. O que está em pauta é futuro do povo do Amazonas e não questões meramente políticas”, disse Wilson Lima.

Parecer da Procuradoria Geral do Estado (PGE) apontou a inconstitucionalidade da referida Lei do Gás, vetada por afrontar a Constituição Federal, que estabelece que cabe à União legislar sobre recursos minerais, e também a Constituição Estadual, tendo em vista que a lei criava obrigações à administração estadual, matéria que é de competência do Executivo.

Leia também: Josué Neto contrata escritório jurídico de SP sem licitação por R$ 195 mil

Comentários