Com Reeleição de Corado Mais próxima, oposição se desespera e começa a propagar “fake news”

Joaquim Corado

Amazonas – Em ano eleitoral sabemos que acontece situações de todos os tipos, ataques à família, história, alianças e demais situações que um candidato enfrenta durante sua vida pública. Já dizia o finado político e ex-governador do Amazonas Gilberto Mestrinho, “que em época de eleição até boi voa”.

No município de Amaturá, que fica a 1,205 km de distância da capital amazonense não é diferente. Com sua reeleição caminhando para a concretização, o atual prefeito do município Joaquim Corado (MDB) vem sendo alvo de diversos ataques que tentam denegrir sua imagem e honra.

A atual oposição ao prefeito é liderada por pré-candidatos que nunca tiveram experiência política e que tentam de qualquer forma manchar o trabalho que Corado vem desenvolvendo nos últimos três anos de mandato em Amaturá.

Com população de quase 12 mil habitantes segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Amaturá vem ganhando diversas obras que estão colaborando ainda mais no crescimento e desenvolvimento do município. Novas escolas, ampliação e criação de novos bairros, construção de praças, ruas, estruturação de unidades de saúde e muito mais.

Recentemente Amaturá ganhou a primeira Unidade básica de Saúde Fluvial que ampliará o atendimento à população tanto na sede quanto no interior. A prefeitura também anunciou a aquisição de uma perfuratriz que vai realizar a abertura de diversos poços, proporcionando água de qualidade para os moradores.

Com todo esse trabalho realizado em pouco tempo, fica difícil de alguém sem experiência na vida pública conseguir alcançar o cargo de prefeito na cidade, e isso tem tirado o sono da oposição que busca de forma baixa atacar o trabalho da atual gestão no município compartilhando e criando notícias falsas e sem fundamento.

Outro grande feito de Joaquim Corado quando assumiu a prefeitura foi a redução do número de secretarias no município. Amaturá contava com o total de 14 secretarias e logo no inicio da sua gestão Corado reduziu para apenas 8, proporcionando uma redução de 6 secretarias e gerando economia para os cofres públicos do município, que consequentemente foram destinados para outras prioridades.

Com isso podemos concluir que a oposição já pode desaparecer novamente e tentar retornar daqui há 4 anos para quem sabe iludir a população com mais notícias falsas e jogo sujo, e chegar a tão sonhada cadeira da prefeitura municipal de Amaturá.

Comentários