Reitor do IFAM recebe prefeito de Amaturá (AM) e reafirma compromisso com a criação de Centro de Referência

Uma audiência pública será feita para definir os detalhes da implantação bem como os cursos que serão oferecidos na instituição.

Amazonas – Na manhã desta sexta-feira, 11, o Prefeito de Amaturá, Joaquim Corado (MDB), participou de uma reunião com o reitor do Instituto Federal do Amazonas, Antonio Venâncio Castelo Branco, para tratar sobre o projeto de implantação de um centro de referência em educação no município.

Na ocasião, Antonio destacou o interesse da instituição em expandir sua cobertura, que já alcança diversos municípios do interior como Coari, Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Lábrea, Manacapuru, Maués, Parintins, Presidente Figueiredo, São Gabriel da Cachoeira, Tabatinga, Tefé e em breve em Amaturá.

Estrutura

O reitor também fez questão de designar profissionais altamente capacitados para atuarem neste projeto.

“Eu queria colocar um pessoal mais arrojado lá contigo, o pessoal aqui da antiga escola agrícola da Zona Leste [de Manaus], afirmou.

Corado também enfatizou que a a Prefeitura vai fazer de tudo para concretizar esse sonho.

“Nós temos escolas padrão, toda uma estrutura já preparada para atender esses estudantes.”, afirmou.

Recentemente, o município concluiu diversas obras de reforma e ampliação das escolas que atendem os alunos da região urbana e rural da cidade.

O prefeito se colocou a disposição do IFAM para facilitar no que for possível também na parte logística dos profissionais que vão atuar na instituição.

Na próxima segunda-feira, 14, o município vai receber um novo porto na orla da cidade, que vai oferecer um espaço mais amplo e confortável para receber os visitantes. A nova estrutura vai facilitar também o deslocamento dos alunos, dos profissionais da educação e dos materiais e equipamentos que farão parte do novo Centro de Referência.

Capacitação

A nova instituição vai permitir que os professores e servidores públicos do município possam participar de cursos de qualificação.

O objetivo da prefeitura é fazer com que esses cursos sejam iniciados a partir de fevereiro de 2021.

Desafio

De acordo com o Prefeito, aproximadamente 42% da população do município é de origem indígena e muitos não falam o idioma português, com isso, a cidade designou monitores nas salas de aula, que são indígenas intérpretes, que traduzem o conteúdo para a língua Ticuna.

Antonio Venâncio Castelo Branco
Artefato usado em rituais indígenas que foi entregue como presente à reitoria do IFAM.
Foto: Adriano Santos / Politizei

Além disso, o reitor do instituto declarou que o IFAM já possui longa experiência em trabalhar com indígenas. No município de São Gabriel da Cachoeira, por exemplo, a instituição atende cerca de 23 etnias diferentes. Trabalho esse que já foi reconhecido e celebrado pelas tribos.

Andamento

Agora, a cidade de Amaturá dará início a todos os ofícios solicitados pela reitoria e será feita uma audiência pública organizada pelo IFAM para definir a implantação da nova instituição de ensino, bem como os cursos que serão oferecidos, as modalidades e as datas oficiais.

Joaquim Corado
Foto: Adriano Santos / Politizei

No mês de agosto, Joaquim Corado foi até Brasília buscar apoio do Ministério da Educação para a implantação de um centro de ensino federal em Amaturá.

*Matéria atualizada às 16:15h para acréscimo de informações.

Comentários