Wilson Lima anuncia que entrou na Justiça com uma ação contra a White Martins

A informação foi dada pelo governador durante o pronunciamento sobre as ações de enfrentamento à covid-19 no Amazonas.

Wilson Lima
Foto: Reprodução
Escute a matéria

AMAZONAS – O governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), informou que o Estado já ingressou com uma ação na Justiça contra a empresa White Martins, fornecedora de oxigênio, para garantir o abastecimento do produto na rede pública de saúde.

A informação foi dada durante o pronunciamento sobre as ações de enfrentamento à covid-19 no Amazonas.

A crise de oxigênio nos hospitais se agravou e a entrega do produto foi paralisada. O apoio logístico feito pelo Ministério da Saúde também foi paralisado e novos cilindros não chegaram mais a Manaus. Pacientes acometidos pela doença serão transferidos para outros estados. As informações são do secretário de Sáude do estado, Marcellus Campêlo, que não informou quando novos cilindros devem chegar.

Ontem (quarta-feira 13) fomos comunicados do colapso do plano logístico com relação a algumas entregas que estavam sendo feitas no Amazonas, que causará uma interrupção do plano por algumas horas”, disse o secretário.

O secretário Franco Duarte, do (MS), informou que cinco estados devem receber pacientes de Manaus: Goiás, Piauí, Maranhão, Brasília e Rio Grande do Norte. “O paciente do Amazonas que subir na aeronave vai ter toda a segurança e assistência, cobertura até de assistentes psicossociais para que não haja falha nenhuma, todos voltados para o paciente e que chegue no destino com toda segurança e acolhimento que paciente tem que ter”, disse.

Os pacientes transferidos devem estar na fase “moderada” da Covid-19. “São pacientes que ainda continuam dependentes de oxigênio mas que tenham toda segurança para serem transportados”, disse.

O índice de consumo diário de oxigênio no estado é de 76 mil metros cúbicos, a produção diária da empresa responsável, White Martins, é de 28 mil metros cúbicos. O aumento do consumo se deu nos últimos dez dias e é duas vezes maior do que em abril e maio de 2020, meses de pico da pandemia no último ano.

O acordo do governo federal com a empresa era de que a aeronave C-130 faria o transporte dos recipientes entre Guarulhos e Manaus. Franco Duarte informou, que a aeronave está em manutenção e que deve retornar para fazer o trajeto assim que liberada. O secretário não informou se este é o motivo da paralisação dos envios.

Assista ao Vídeo:

Leia Também:

https://portalpolitizei.com.br/2021/01/14/urgente-governo-do-am-decreta-toque-de-recolher-manaus-vive-seus-piores-dias-por-conta-da-covid-19/

https://portalpolitizei.com.br/2021/01/14/pazuello-diz-a-prefeitos-que-vacinacao-pode-comecar-dia-20-de-janeiro/

https://portalpolitizei.com.br/2021/01/13/wilson-lima-garante-o-abastecimento-de-oxigenio-para-a-rede-estadual-de-saude/

Comentários