Prefeitura Eirunepé decreta situação de emergência por causa da cheia do rio Juruá

Prefeitura estima que quase 10 mil pessoas serão afetadas pela subida do Rio Juruá este ano no município.

6
Foto: Divulgação

AMAZONAS – O prefeito de Eirunepé, Raylan Barroso, decretou nesta terça-feira (23) de fevereiro, estado de emergência no município em função da cheia do rio do Rio Juruá. A prefeitura estima que 9,6 mil pessoas devem ser afetadas este ano, em pelo menos cinco bairros, além da zona Rural do município do interior do Amazonas.

Segundo a Defesa Civil o nível do Rio Juruá atingiu a cota de 16,46 metros no dia 22 de fevereiro, com previsão de atingir até 17,30 metros. “O decreto levou em consideração que a calha do Juruá se encontra em estado de alerta desde o último dia 3 de fevereiro e que as fortes chuvas dos últimos dias, vêm fazendo com que o rio atinja níveis que se ultrapassados provocarão inundação em várias ruas e casas do perímetro urbano e rural do município, colocando à população em risco”, explicou o prefeito.

De acordo com o levantamento da prefeitura, estima-se que 3.229 imóveis na área urbana serão atingidos pela inundação, com 9.687 pessoas afetadas e, na área rural 832 famílias.

Raylan Barroso disse que o município ne¬cessita de apoio complementar do Estado e da União, com recursos técnicos, humanos, materiais e financeiros, dado esse evento natural, de evolução gradual, com a grande quantidade de famílias atingidas pelo transbordo do rio Juruá.

Esta situação causa adversidades de ordem social e econômica que superam a capacidade orçamentária do município de realizar as ações necessárias para o restabelecimento da normalidade”, concluiu o prefeito.

Comentários