Hospitais do Amazonas correm risco de colapso nos próximos dias por conta do coronavírus

Dos 50 leitos disponíveis no principal hospital público da capital amazonense, o Delphina Aziz, 45 estão ocupados com pacientes entubados em razão do Covid-19. Nas últimas horas, o governo local conseguiu 69 respiradores.

O Ministério da Saúde trabalha com a possibilidade de o estado do Amazonas ser o primeiro a ter a rede de saúde pública entrando em colapso por coronavírus.

Na noite desta quinta-feira (2), o secretário de Saúde do estado, Rodrigo Tobias, encaminhou uma mensagem ao ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, na qual informa a situação em Manaus e fala em chances reais de colapso nos próximos dias. Nas últimas horas o ministro e sua equipe tem mantido contato com as autoridades do estado para evitar a pane no sistema.

A conta, de fato, não fecha. Dos 50 leitos disponíveis no principal hospital público da capital amazonense, o Delphina Aziz, 45 estão ocupados com pacientes entubados em razão do Covid-19. Nas últimas horas, o governo local conseguiu 69 respiradores.

Ainda assim, insuficiente, tendo em vista que o fluxo de entrada por dia tem sido de 20 pessoas. Até ontem, havia 229 casos no Amazonas, dos quais 205 em Manaus. São três mortos até agora.

A previsão do secretário é de que até domingo o sistema colapse. A direção do hospital inclusive já ampliou o seu necrotério. Um contêiner de frigorífico foi colocado na parte externa do hospital.  “No cenário mais trágico a gente pode colapsar até domingo e no mais tardar no início da semana”, disse Tobias na manhã desta sexta-feira à CNN.

Atualização às 14h:12min

Em live realizada pelas redes sociais do Governo do Estado o secretário de saúde Rodrigo Tobias justificou sobre sua declaração a rede CNN de que o Estado pode entrar em colapso. Confira na integra a fala do Secretário.

“O que a gente precisa comunicar é que o nosso sistema de saúde é limitado, não temos leitos de UTI suficientes para enfrentar uma Pandemia.
Aqui não estamos tratando de uma epidemia local, de zica ou de dengue, a gente está tratando de uma pandemia que tá acontecendo no Amazonas, Brasil, Estados Unidos, Inglaterra,França, Espanha e Itália. Então eu preciso dizer que nós temos uma limitação a atender os casos graves, o Estado do Amazonas, o Governo do Estado tem tomado todas as providências para aquisição de novos leitos de UTI.
Especificamente dentro dos vários itens que compõe um leito de unidade de terapia intensiva, respiradores, talvez um dos itens mais cobiçados do mundo, pois nós precisamos de respirador para poder a gente auxiliar no cuidado desses pacientes que tem coronavírus. Então o colapso pode acontecer semana que vem, o colapso pode acontecer no final do mês, o colapso pode acontecer dependendo do aumento do número de casos, e só há aumento do número de casos se houver movimentação entre as pessoas, se as pessoas não ficarem em casa a gente não tem condição de quebrar a cadeia de transmissão do vírus, se a gente não quebra essa cadeia provavelmente nosso sistema que é limitado pode entrar em colapso
, afirmou o secretário de saúde Rodrigo Tobias.

Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui